Saúde Bucal.net

Você já deu sua escovadinha hoje?

  • Promovendo Saúde…

    Este espaço foi criado para promover a saúde bucal... num país de desdentados... quero com este espaço poder levar diversas informações sobre saúde , escovação, alimentação, sorrisos saudáveis com uma linguagem dinâmica e clara ... Obrigada pela sua visita e espero que seja de algum modo útil pra você! Volte sempre!
  • Dias sorridentes…

    abril 2006
    S T Q Q S S D
    « mar   jan »
     12
    3456789
    10111213141516
    17181920212223
    24252627282930
  • Visitantes

    • 289,285 sorrisos saudáveis
  • Créditos

Archive for abril \25\UTC 2006

Rinite alérgica

Posted by Drª Danny em abril 25, 2006

A rinite alérgica pode afetar posição dos dentes…

Crianças que sofrem de rinite alérgica são sérias candidatas a usar aparelho ortodôntico. A inflamação das mucosas do nariz não afeta diretamente a dentição, mas geralmente causa obstrução nasal. Com o nariz “entupido”, a criança respira pela boca, e isso pode provocar má oclusão (posicionamento inadequado) dos dentes.

A ortodontista Cláudia Feitosa de Souza da Cunha Cintra concluiu que essa consequência da rinite é frequente. Para sua tese de mestrado, defendida na Faculdade de Medicina da USP, ela analisou 76 crianças, de sete a 14 anos, com rinite. Entre elas, 68% apresentam apinhamento dentário (dentes desalinhados) e 58%, bruxismo (ranger de dentes durante o sono).

Se a criança respira pelo nariz, o ar exerce pressão sobre o palato –o céu da boca. Se a respiração é bucal, não há pressão, e o palato tende a ser mais profundo, o que altera a posição das maxilas –ossos nos quais os dentes estão fixados– e da dentição, explica Cintra.

O bruxismo também está associado à respiração pela boca. A rinite alérgica pode causar um edema que fecha a tuba auditiva, dando a sensação de ouvido “tampado”. De dia, a tuba auditiva permanece aberta graças à mastigação, à deglutição e aos bocejos. Durante o sono, engolir saliva evita que a tuba se feche. Respirar pela boca, porém, causa ressecamento. Com menos saliva, a criança range os dentes para manter a tuba aberta.

O edema nasal provocado pela rinite é outro fator de risco para problemas ortodônticos, pois prejudica a circulação sanguínea, diz Cintra. Os ossos alveolares, que dão suporte à raiz dos dentes, recebem menos sangue, o que pode adiantar ou atrasar a troca da dentição e fazer com que os dentes permanentes se desalinhem. Além disso, o edema nasal propicia o aparecimento de olheiras, porque o sangue se acumula na região sob os olhos.

Cintra alerta que a má oclusão dentária em crianças com rinite alérgica não é solucionada apenas com um aparelho ortodôntico. Segundo ela, a criança deve ser tratada também por um otorrino ou um alergologista para diminuir os edemas e normalizar a respiração.


Folha de São Paulo

Sites pesquisados:

Medcenter.com

APCD

Anúncios

Posted in Odontopediatria | 1 Comment »

Curiosidades…

Posted by Drª Danny em abril 23, 2006

Música diminui ansiedade de crianças durante consulta odontológica

 

(Bibliomed). Controlar a ansiedade de pacientes pediátricos no consultório odontológico tem sido há muito tempo a meta de dentistas durante muitos anos. Várias técnicas para resolver o problema já foram testadas com resultados variados.

Um estudo realizado por pesquisadores indianos avaliou o uso de música como técnica para diminuir a ansiedade de pacientes odontológicos pediátricos. Foram avaliadas 40 crianças com idades entre quatro e oito anos.

A pesquisa foi publicada na última edição do periódico especializado Journal of Indian Society of Pedodontics and Preventive Dentistry. A conclusão do estudo foi a de que o uso de música como distração diminui o nível de ansiedade, porém a níveis não muito significativos.

Fonte: Journal of Indian Society of Pedodontics and Preventive Dentistry, Year: 2005, Volume: 23, Issue: 4, Page: 16.

Fonte de pesquisa Medcenter.com 

Posted in curiosidades, Odontopediatria | 2 Comments »

Verdades e mentiras sobre clareamento dentário…

Posted by Drª Danny em abril 12, 2006

São muitos os mitos que giram em torno do clareamento dos dentes. Ao contrário do que muitos pensam, não é necessário esperar que os dentes estejam manchados ou escuros demais para optar por um tratamento de clareamento. “O clareamento é recomendado para todo paciente insatisfeito com a cor de seus dentes.”, explica o Dr. José Carlos Garófalo, cirurgião dentista e sócio da Garófalo Associados Odontologia.

Eficácia – Existem vários tipos de tratamento para clarear os dentes, porém, em alguns casos, as manchas podem ser removidas somente com profilaxia. De qualquer maneira, a alteração da cor do dente só se consegue com clareamento.

Não existem tratamentos mais ou menos eficazes. Na verdade todos os tipos de clareamento seguem o mesmo princípio: a ação de um gel (peróxido de hidrogênio ou carbamida) em diferentes concentrações, que libera oxigênio, e este altera a cor do dente.

Método – O gel não é abrasivo nem enfraquece os dentes. Quanto maior a sua concentração, mais rápido pode ser o clareamento. Concentrações acima de 20% só podem ser feitas em consultório. O gel nessas concentrações queima as mucosas e necessita cuidados especiais.

Existe também o clareamento caseiro feito com gel de 3,5 a 20% e moldeiras de silicone. Para apresentar resultados, o tratamento caseiro demora 15 dias e o uso do gel e da moldeira varia de 1 a 6 horas por dia. Os tratamentos feitos em consultório exigem pelo menos 2 sessões de cerca de 1h30 a 2 horas e o gel é ativado por uma fonte de luz (LED, Laser ou associação dos dois).

Não existe tratamento em sessão única. É só estratégia de marketing.
Resultado – O resultado é subjetivo. Cada paciente responde ao tratamento de forma diferente. Não é possível prever ou afirmar quantos tons o dente vai clarear. Depende da resposta biológica de cada um. O efeito do tratamento dura de 2 a 3 anos. Na literatura, 43% dos casos ficam estáveis por mais de 5 anos.

Alimentação – Recomenda-se evitar alimentos pigmentados durante o tratamento. No tratamento caseiro é melhor esperar pelo menos duas horas de intervalo para ingerir alimentos como café e refrigerante, por exemplo, para dar tempo de o dente hidratar.

Preço – Um tratamento caseiro custa de R$500,00 a R$1000,00. Em consultório o preço varia de R$1200,00 a R$2500,00. O preço varia de acordo com o local e nível do consultório além do aparelho utilizado para ativação dos géis. Esses aparelhos variam de R$1000,00 a US$14 mil.

Câncer – O maior de todos os mitos é o fato dos peróxidos serem potencializadores de tumores. Na verdade são, porém em concentração acima de 50%. Utilizamos 35% e sem contato nenhum com tecidos moles ou mucosas. Não há relatos de problemas sistêmicos associados a tratamentos clareadores.

Saúde News Journal
Copy anda paste do: Medcenter.com – Odontologia

O link está na sidebar do blog.

Posted in Dentes e cia | 215 Comments »

Saúde bucal na Adolescência

Posted by Drª Danny em abril 2, 2006

Como os adolescentes podem manter dentes saudáveis e brilhantes?

A melhor maneira de se ter dentes saudáveis e um sorriso bonito é continuar com os bons hábitos de higiene bucal adquiridos na infância. Independentemente do uso de aparelhos ortodônticos, o importante é:

  • Escovar os dentes no mínimo três vezes ao dia usando um creme dental com flúor, para remover a placa bacteriana, que é a principal causa da gengivite e das cáries.

  • Usar fio dental diariamente para remover a placa bacteriana instalada entre os dentes e sob a linha da gengiva. Se a placa não for retirada diariamente, pode endurecer e formar o tártaro, uma substância amarelada e de aparência desagradável.

  • Limitar a ingestão de açúcar e alimentos que contém amido, principalmente os pegajosos (que grudam na superfície dos dentes).

  • Consultar o dentista periodicamente para um exame profissional detalhado e uma limpeza ou profilaxia.

Uma boca asseada e bem cuidada não somente prolonga a vida dos dentes como também faz o indivíduo se sentir bem, com hálito fresco e um sorriso mais bonito.

Sobre que assuntos especiais, relacionados com os dentes, os jovens deveriam estar informados?

Problemas dentários podem acontecer na adolescência e, infelizmente, eles realmente acontecem. Com mais informações sobre temas que afetam a saúde bucal, as escolhas se tornam mais fáceis.

Ortodontia — Muitos adolescentes e pré-adolescentes precisam usar aparelhos para corrigir os dentes mal posicionados ou muito juntos, e o mau alinhamento das arcadas. É mais difícil cuidar de dentes que não se ajustam bem. Esses dentes correm o risco de precisarem ser extraídos e causam um esforço extra nos músculos da mastigação. A avaliação de um Ortodontista poderá determinar se você precisa usar aparelho e qual o tratamento correto. O uso de aparelho exige uma escovação ainda mais rigorosa.

Protetores bucais — Se você pratica esportes, estes protetores são indispensáveis para proteger seu sorriso. Os protetores bucais geralmente cobrem os dentes superiores e são feitos para evitar que eles sejam traumatizados, que os lábios sofram cortes ou que outros possíveis danos ocorram na sua boca. Se você usar aparelho ortodôntico ou prótese na arcada inferior, seu dentista poderá sugerir que você também use um protetor para os dentes inferiores.

Nutrição — A alimentação tem um papel fundamental na sua saúde bucal. Os açúcares e amidos em muitos alimentos e bebidas contribuem para a formação da placa bacteriana, que destrói o esmalte do dente. Reduza a ingestão de lanches e refrigerantes. Cada vez que você consome alimentos e bebidas que contém açúcar ou amidos, os ácidos atacam seus dentes durante 20 minutos ou mais. A adoção de uma dieta equilibrada, baseada nos cinco grupos de alimentos, pode fazer uma grande diferença para a saúde de sua boca. Como lanche, escolha alimentos nutritivos, como, por exemplo, queijo, verduras cruas, iogurte natural ou frutas.

Fumo — Se você não fuma ou nem mastiga tabaco, resista e não comece com esses hábitos. Eles podem manchar seus dentes e gengivas, tornar mais forte a mancha do tártaro que se acumula nos dentes e produzir mau hálito, além de outros problemas de saúde. Com o passar do tempo, o fumo e o hábito de mastigar tabaco aumentam o risco de gengivite e câncer na boca. Se você faz uso do tabaco, informe seu dentista e seu médico e avise-o se houver qualquer problema bucal.

"Piercing" na boca — Apesar da sua popularidade, este tipo de "piercing" pode causar complicações tais como infecções, sangramento incontrolável ou danos a um nervo. Você também corre o risco de engasgar com os pinos e argolas. As jóias de metal podem danificar seus dentes e sua gengiva. Se estiver pensando em fazer "piercing" oral, fale com seu dentista. Ele poderá ajudá-lo a fazer uma escolha mais segura.

Distúrbios alimentares — A bulimia (comer demais e vomitar) e a anorexia (medo excessivo de ganhar peso que, muitas vezes, resulta em vômitos) são problemas graves de saúde que afetam diretamente a aparência dos dentes, corroendo o esmalte. O dentista pode corrigir o esmalte deteriorado, mas não pode tratar o distúrbio alimentar, que pode levar ate à morte e deve ser tratado com um psicólogo. Se você tem – ou acha que tem – um distúrbio deste gênero, fale com seu médico.

O que fazer para deixar meus dentes mais brancos?

Uma boa limpeza ou profilaxia, feita por seu dentista, remove a maior parte das manchas externas causadas pelos alimentos e pelo tabaco. O uso de um creme dental branqueador especial também pode ajudar a remover estas manchas até o momento da sua próxima consulta. Se seus dentes estiverem manchados há muito tempo, é possível que você tenha que fazer um tratamento profissional para branqueá-los.

As manchas internas podem ser branqueadas ou recobertas (coroa). Todos estes métodos são seguros e trazem bons resultados. Seu dentista poderá recomendar o tratamento apropriado que depende do estado dos seus dentes e dos resultados desejados.

COPY AND PASTE FROM: COLGATE 

Posted in Adolescência | 8 Comments »